A tinta nanquim

ORIGEM DA NANQUIM

“Tinta é uma mistura que quando aplicada sobre uma superfície forma um filme, ou seja, uma fina camada de material que recobre a região onde foi depositada. A finalidade do uso de uma tinta sobre uma superfície pode ser a proteção dessa superfície ou o seu embelezamento. A tinta também pode ser usada como forma de expressão de ideias ou sentimentos, seja na impressão de um texto ou na criação de obras de arte.” [1]

A tinta NANQUIM é um material muito usado para a escrita, o desenho e a pintura. Documentos antigos, de cerca de 2 mil a. C., comprovam que os chineses já conheciam e utilizavam nanquim em seus manuscritos. É originária da região da cidade Nanjing (www.nanjing.gov.cn), capital da província de Jiangsu. O nome significa Capital do Sul (Nan=Sul, Jing=Capital). Essa cidade já foi a capital da China: do século III ao VI, de 1368 a 1421 e de 1928 a 1937. Atualmente a capital é Pequim (Capital do Norte).

nanquim-01

Foto: http://www.nanjing.gov.cn

nanquim-02

Foto Tevatron – Nanjing Museum: http://commons.wikimedia.org/wiki/User:Tevatron

Artistas chineses aplicavam a tinta em pedaços de seda usando pincéis de madeira ou bambu. Criada na China, o nanquim ganhou fama a partir de seu uso no Japão.

As tintas artesanais e as industriais possuem componentes básicos como os pigmentos (corantes que dão cor às tintas) e os aglutinantes que dão liga aos pigmentos. As tintas possuem um solvente que ajudam a diluir seu composto de acordo com sua composição. Temos então tintas a base de água, óleo ou álcool, isto quer dizer que elas se diluem com água, óleo ou álcool. O nanquim tem como solvente a água.

SOBRE A TINTA NANQUIM

Por muitos anos a tinta nanquim foi obtida a partir da tinta preta liberada pelos moluscos marinhos da família dos octópodes (polvo e lula). Hoje as tintas são fabricadas a partir de uma mistura entre cânfora, gelatina e um pó escuro conhecido como pó de sapato (fuligem ou negro de fumo) muito usado na pigmentação de graxa para sapatos, pneus, artefatos leves de borracha, tintas para impressão, entre outros. É uma das variedades mais puras de carvão.

Negro de Fumo

Várias tintas usadas antigamente possuíam em sua composição pigmentos a base de metais pesados. Por causa de sua alta toxicidade, vários artistas sofreram intoxicações fatais pelo uso prolongado. Essa realidade começou a ser mudada em 1856, quando William Henry Perkin iniciou estudos que desenvolveram produtos sintéticos de corantes para as tintas.

A partir da descoberta de Perkin, novos produtos foram criados. A cor preta, que até então era obtida do carvão, passou a ser produzida sinteticamente a partir de 1870 através da combustão parcial de compostos orgânicos como o acetileno e o metano. Assim surgiu o Negro de Fumo, que é constituído por nanoesferas de estruturas coloidais de carbono e usados em vários segmentos da indústria, desde a imobiliária até a têxtil.

Tipos de nanquim

A tinta nanquim tem como característica ser opaca, dando uma boa cobertura para os desenhos. Adicionando água, consegue-se diferentes tonalidades de cinza. Tem secagem rápida.

Muito fluida, a tinta tende a se infiltrar na polpa do suporte de papel tornando a sua aplicação irreversível depois de seca. Por isso é considerada uma técnica de precisão. Para se corrigir um traço é necessário aplicar uma camada espessa de outra tinta ou um corretivo para cobrir a área. Essa característica permite que se aplique, após secagem, novas camadas de tonalidades cinzas de nanquim cima sem que se altere o traçado original.

Usadas inicialmente com pincéis de madeira ou bambu, hoje são encontrada facilmente nas lojas especializadas sobre várias formas:

* Nanquim sólido – usado em desenhos artísticos.

barra-nanquim

Barra de nanquim sólido

* Nanquim líquido – usado principalmente com pincéis, bico de pena ou canetas recarregáveis. São encontrado em pote de diversos tamanhos.

pote-nanquim

Potes de nanquim líquido

Canetas:
* Bico de pena – com base em madeira, sua ponta são feita de metal de diferentes tamanhos e formatos. Quando se faz a emersão do bico em um pote, uma pequena quantidade de tinta fica armazenada. Ao se aplicar pressão sobre uma superfície, a tinta escorre para a ponta. A força aplicada nessa pressão é que determina a largura da espessura da linha.

O seu uso deixa o trabalho com traço mais artístico e irregular, podendo variar a largura sem precisar variar de instrumento. É necessário um domínio de técnica para evitar deixar que a tinta armazenada derrame acidentalmente sobre o trabalho. Como acumula pouca tinta, é constante o ato de abastecimento do bico de pena no ato do desenho.

bico-de-pena

Caneta bico de pena

* Caneta Técnica – Vem com um compartimento de tinta, que pode ser facilmente recarregável. Muito usada para desenhos de engenharia e arquitetura. A largura de seu traço varia de acordo com a sua numeração. Perdeu sua força com o uso de programas de desenho técnico para computador, como o Autocad.

A desvantagem está no fato da rápida secagem do nanquim, que obriga constante desmontagem da caneta para se lavar e evitar o entupimento.

caneta-tecnica

Caneta técnica recarregável

* Caneta Descartável – Vem com um filtro e não pode ser recarregada. É vendida com numeração variada, sendo a 0,1 a mais fina, e a medida que a numeração cresce, aumenta a espessura do traço, chegando até a 0,8.

De fácil acesso, é encontrada em lojas especializadas em materiais artísticos e em algumas papelarias. Prática no manuseio, não há o perigo de pingar tinta no trabalho. Ideal para quem deseja dar um traço uniforme ao desenho.

Para quem deseja variações de espessuras de traço, é necessário comprar várias numerações ou repassar o traço com o objetivo de engrossar a linha. É ruim para preencher grandes espaços.

caneta-nanquim-descartavel

Canetas de  nanquim descartável

* Outros matérias são usados para se desenhar com a tinta nanquim, como pincéis e bambus. A imaginação e experimentação valem para se descobrir texturas e novos efeitos como, por exemplo, o uso de pano ou uma escova de dente.

Bambu

Bambu

Pincéis

Pincéis

  • Pincel em fibra de nylon com reservatório de água

Originalmente desenvolvida para trabalhos de cores sólidas ou pigmento em pó; e para diluir lápis de cor aquarelável ou marcadores. Apertando o corpo do pincel a água desce para a fibra e se dilui com a tinta.

A experiência de colocar tinta no reservatório para ver se o pincel funcionava como caneta recarregável não deu certo. 🙁

pincel-reservatorio-agua

Como pincel de tinta nanquim funcionou porém o custo benefício fica mais caro em relação aos pincéis comuns.

Vídeo: Algumas técnicas de nanquim

Algumas marcas de nanquim

Caneta descartável:
– Uni Pin Fine Line, da Mitsubishi Pencil – uniball.com
Representante no Brasil: uniball.sertic.com.br

– Pigma Micron Pena Nanquim, da Sakura – craypas.com
Representante no Brasil: miwa.com.b

– Copic Multiliner  –  fb.com/Copic-Brasil (Dizem que a melhor e por isso, também a mais cara. Ainda não testei.)

– Caneta Stabilo 0,4 (A mais barata de todas. Tem tamanho de ponta único de 0,4. Ainda não testei) – stabilo.sertic.com.br

Potes de tinta:
– Acrilex: acrilex.com.br
– Trident: trident.com.br
– Tinta Nanquim Indian Ink – 30ml – Talents (ainda não testei)

Para oficinas de quadrinhos:
– Nanquim Escolar Corfix 1000 ml: corfix.com.br

Pincéis:
– Tigre. Tipo: Pêlo de Orelha de boi e Marta – pinceistigre.com.br

Pincel com reservatório de água:
– Aquash Brush – Ponta Fina – Pentel – pentel.com.br
– Water Brush nº 06 – Sakura – fb.com/sakuraartebrasil


Saiba mais:

[1] As Formulações de Tintas Expressivas Através da História
De Vinicius M. Mello e Paulo A. Z. Suarez
https://www.yumpu.com/pt/document/view/12643369/as-formulacoes-de-tintas-expressivas-atraves-da-historia-uff

A importância da tinta líquida industrial
De Ricardo de Freitas Reis
avm.edu.br/docpdf/monografias_publicadas/K220753.pdf

Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas
abrafati.com.br/

Uma ideia sobre “A tinta nanquim

  1. Pingback: Ilustração Publicitária | Animar é Arte

Deixe uma resposta